Reserva Ecológica da Juatinga

"Localize uma reserva ecológica à beira-mar, habitada por muitos bichos, como macacos, onças, capivaras, baleias, tartarugas e outros. Acrescente a simplicidade rústica de algumas povoações caiçaras e tempere com refrescantes banhos em poços e cachoeiras de águas límpidas, vindas da serra. Misture tudo em quatro dias de caminhada pelo coração da mata atlântica entre bromélias,orquídeas e árvores de madeira de lei.

Está pronta a receita para uma travessia inesquecível, num dos mais preservados trechos do litoral sudeste brasileiro. É a Trilha da Joatinga, no município histórico de Paraty. O caminho contorna a ponta de mesmo nome, também conhecida como o Cabo Horn tupiniquim. O trajeto a percorrer apresenta topografiaíngreme e montanhosa. A marcha difícil arranca o suor dos viajantes, mas também proporciona, como justa recompensa, sucessivas visões do paraíso, em cenários esculpidos pela natureza entre o mar e as montanhas.

Todo o trajeto é feito dentro da Reserva Ecológica da Joatinga, que conta com 10 mil ha de área intocável. A reserva está sobreposta à Área de Proteção Ambiental (APA) do Cairuçu, que abrange um total de 33.800 hectares e 63 ilhas. Esta é uma das mais importantes unidades de conservação do sul do Rio de Janeiro, fazendo divisa com o Parque Nacional da Serra da Bocaina.

A Ponta da Joatinga é uma pequena península, que lembra um pouco o formato de uma bota. Avança para o mar em direção à baía da Ilha Grande e nela foi construído um farol para alertar os navegantes sobre os riscos dessas águas, que engoliram o helicóptero em que viajava o deputado federal Ulysses Guimarães. A geografia de recortes inesperados é a responsável pelo isolamento em que permanecem essas terras."

Antonio Paulo Pavone, Jornal da Tarde, março de 2001

.